quarta-feira, 15 de outubro de 2014

A Bruxa de Blair - Resenha





                Acho quase impossível alguém ainda não ter assistido A Bruxa de Blair, um clássico do suspense. O filme foi lançado em 1999, muito antes dessa onda de virais e youtube se espalhar (inclusive, muito antes da internet ser tão popularizada) e, mesmo assim, conseguiu render U$S250 milhões, com um incrível gasto de U$S100mil. Eu era muito pequena, mas imagino que foi um sucesso fenomenal, até lembro dos meus pais alugando a VHS na locadora (saudades anos 90) e comentando que tinham adorado. Apesar de tudo, só fui assistir A Bruxa de Blair esse ano, por mérito do Netflix –esse lindo.
                O enredo inspirou muitos outros filmes de terror e sátiras, como Todo Mundo em Pânico. Foi o primeiro filme a ser filmado pelos próprios personagens, estilo Atividade Paranormal e a história é aquele clichezão, que te dá vontade de berrar “Por que você tá fazendo isso???”, porque tá na cara que todo mundo vai se ferrar.
                Três jovens se propõem a gravar um documentário sobre uma bruxa que vive na floresta de Blair. Como em toda pesquisa, primeiro conversam com a população da cidade sobre a lenda e é óbvio que todos aconselharam que eles desistissem dessa história e deixasse tudo quieto como estava. Uma das frases marcantes é de um pescador que diz “Esses jovens nunca aprendem”.
                E eles não aprendem mesmo, afinal, quem não se meteria em uma barraca no meio de uma floresta pra filmar uma bruxa demoníaca que mora lá e faz pessoas desaparecerem? Dá MUITO medo. A bruxa, antes de atacar e fazer todas as bruxarias dignas dela, faz com que todos que entrem na floresta se percam e briguem entre si (tipo uma tpm generalizada com o agravante de “estou perdido no meio de uma floresta e nunca vou saber voltar”). Por fim, como o filme é gravado pelos personagens e eles estão sendo perseguidos, o telespectador entra em desespero também, porque sente que tem alguém atrás dele (você só vê o que tem na frente e não onde está a bruxa. Ela pode estar em QUALQUER LUGAR, principalmente, atrás de você).

                Como nós estamos no mês do horror, não podia deixar de indicar um filme realmente assustador. Reza lenda que muitos abandonaram a sessão do cinema por não aguentarem. Por incrível que pareça, eu, que sou a mais medrosa do mundo, me mantive forte (acho que por já ter visto diversos outros filmes inspirados em A Bruxa de Blair). Se você não assistiu, corre agora no Netflix ou até mesmo no Youtube. Tenho certeza absoluta que esse filme irá te marcar!





*Não consegui achar o trailer do filme legendado em português, sorry. As falas não estão tão difíceis de entender, mas se você não conseguir, veja só as imagens que elas já dão uma ideia exata do clima de terror! Esse é um dos filmes de suspense mais legais que eu já assisti, mesmo. Deixem comentários falando se vocês já assistiram e o que acharam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário