domingo, 30 de novembro de 2014

Não Pode Tirar-me as Esperanças - Camões



Que dias há que na alma me tem posto 

Um não sei quê, que nasce não sei onde; 

Vem não sei como; e dói não sei porquê.



Luís Vaz de Camões 

Nenhum comentário:

Postar um comentário