domingo, 15 de março de 2015

Tabacaria - Álvaro de Campos

Imagem retirada do WeHeartIt.com

Mas ao menos fica da amargura do que nunca serei
A caligrafia rápida destes versos,
Pórtico partido para o Impossível.
Mas ao menos consagro a mim mesmo um desprezo sem lágrimas,
Nobre ao menos no gesto largo com que atiro
A roupa suja que sou, em rol, pra o decurso das coisas,
E fico em casa sem camisa.


Álvaro de Campos




*Álvaro de Campos é um dos mais famosos heterônimos de Fernando Pessoa. Esse é apenas um pequeno trecho do poema Tabacaria, o qual indico para todos. A foto representa a junção da estrofe com o mundo moderno e tudo o que fingimos ser, quando não somos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário