segunda-feira, 23 de março de 2015

TAG: Café com sabor de livros!

Imagem retirada do WeHeartIt.com


A Kelly do blog Aventuras da Leitura me marcou lá no Instagram para responder a tag "Café com Sabor de Livros" e como eu estava com saudades de postar tags no blog, resolvi escrever por aqui mesmo. Achei super curioso e engraçado responder exatamente essas questões porque um dos meus maiores segredos da vida toda é que eu nunca tomei café. Sim, é extremamente bizarro uma leitura e graduanda de ciências sociais nunca ter tomado café, porém, só o cheiro me enjoa (e há quem diga que o cheiro do café é melhor que o gosto). Entretanto, como a TAG é super completa e autoexplicativa, consegui responder todas as perguntas e até imaginar o gostinho que cada tipo de café deve ter haha Espero que vocês gostem das minhas respostas <3




  1. Café expresso: um livro que você esteja lendo atualmente.

Ensaio Sobre a Dádiva, de Marcel Mauss. Estou lendo esse livro porque está no meu programa da USP em antropologia e, apesar de ser uma leitura para antropologia, estou adorando (eu nunca gosto nem um pouquinho das leituras/filmes/aula/tudo de antropologia hahaha)! No livro o autor mostra como alguns nativos indígenas de diversos lugares do mundo trocam dádivas (que são presentes). Essas dádivas muitas vezes extrapolam o limite do agrado e da gentileza e se tornam fortes obrigações culturais a serem seguidas (e, principalmente, retribuídas). Eu sempre achei isso uma grande besteira e nunca entendia o sentido de ter que aprender esse tipo de coisa, até que um amigo da faculdade olhou pra minha cara e disse "Natália, isso é o Natal!". Siiiim, é exatamente igual o Natal. No final das contas, todos nós somos índios e por mais diferentes que sejamos, acabamos sendo iguais. Eu tô apaixonada <3

2. Cappuccino: um livro romântico, mas sem muito "mimimi". 

Olhai os Lírios do Campo, de Èrico Veríssimo. Esse é o meu terceiro livro preferido da vida inteira e provavelmente já o mencionei em alguma TAG. É muito difícil encontrar um romance que não seja cheio de frescura, sejamos sinceros. Talvez o final dessa história de Érico Veríssimo seja um grande dramalhão, mas eu gosto como todo o enredo é uma história de amor, mesmo sem ser. Os protagonistas se amam, mas não passam toda a história juntos e mesmo com as separações continuam vivendo e realizando feitos extraordinários em suas vidas. Talvez seja exatamente isso uma história de amor: viver apesar de. Com certeza se tivesse esse livro em casa o leria agora mesmo! Acho que estou precisando hahaha Por favor, me indiquem mais livros desse estilo, ok? Vamos todos juntos morrer de amor e continuar vivendo.



3. Frappuccino: um livro ideal para ser lido no verão

Cartas de Amor aos Mortos, de Ava Dellara. Já fiz uma resenha imensa e cheia de amor sobre esse livro. Sério, esse é o YA da minha vida e eu nem gosto de YA. Acredito que no verão devemos fazer leituras leves e relaxantes, uma vez que estamos de férias. Li Cartas de Amor aos Mortos na praia e foi uma delícia! A história não se passa na praia e nem nada (se você quiser algo praiano, leia A Última Música do Nicholas Sparks - tô roubando indicando dois livros, mas fazer o que hahaha), entretanto a escrita da autora flui tão bem que acaba tendo tudo a ver com o verão! Ai, não sei quem eu quero enrolar: não precisa ser verão pra você ler Carta de Amor aos Mortos, só leia e pronto! hehe




4. Café curto: um livro que você leu e acha muito forte

A Paixão Segundo G.H., de Clarice Lispector. Eu poderia citar infinitos livros aqui porque dramas e livros pesados são meu estilo de leitura preferido. Na verdade, fiquei um tempão pensando, até que me lembrei da experiência de leitura de A Paixão Segundo G.H.. Clarice sempre tem a capacidade de fazer você entrar dentro de você mesmo, olhar tudo lá dentro e querer arrancar fora as suas entranhas. São sentimentos tão densos que podem ser resumidos por: "Meu Deus, eu sou essa mulher. Não, acho que eu sou a barata. Eu não sei o que eu sou! Eu não sou nada, minha vida é uma farsa e eu quero morrer". Por mais que saber da história triste dos outros doa, sempre o que dói mais está dentro de nós. E é por isso que Clarice é maravilhosa e horrível ao mesmo tempo. Desculpem-me os gregos, mas nem sempre eu quero saber quem sou eu. 



5. Café longo: um infantil que você goste muito

O Gênio do Crime, de J.C. Marinho Silva. Infanto-juvenil conta como infantil (sempre me perco com essas coisas!)? O que importa é que eu estava no auge dos meus 9 anos quando li O Gênio do Crime e adorei! O enredo se concentra em torno de um grupo de amigos que tentam desvendar o crime do ladrão de figurinhas! hahaha é muito divertido e bonitinho <3 Morro de vontade de reler. Outro detalhe que me faz amar o livro: era a história preferida do meu papai quando era criança. Ou seja, amor de família! Com certeza lerei para os meus babys um dia!







6. Café Macchiato: um livro que te deixou apaixonado pelo protagonista

Vinicius de Moraes - Nova Antologia Poética. Ok, eu estou roubando de novo. Mas, o fato é que eu nunca me apaixonei por nenhum protagonista de nenhum livro, porque sempre que eu gosto muito de um casal, quero que o cara fique com a mocinha e não comigo (hahaha, isso que é honestidade e fidelidade!)! Se abstrairmos um pouco, vamos perceber que o protagonista da poesia é o eu-lírico. E EU SOU APAIXONADA POR ESSE EU LÍRICO! Não significa que esse homem seja o Vinícius de Moraes, mas eu queria ser a musa de uma dessas poesias (hahahaha, ai meu Deus!). Eu acho que estou começando a ficar com vergonha de tudo isso, porém, escrevam poesias para os seus amores! Sério, sempre. 





7. Café Mocha: o livro ideal para se ler antes de dormir

Til, de José de Alencar. Imagino que não tenha sobrado nada para eu dizer que os convença mais ainda que eu ODEIO José de Alencar. Desculpem, eu tentei (lendo diversos livros dele), mas não dá. Entre todos os que eu li, Til consegue ser o mais chato em um milhão de anos! TE-NE-BRO-SO (porém, me fez passar na Fuvest e é isso que importa. Então, se você tiver que ler esse livro pro vestibular, leia e sem fazer cara feia!). A primeira vez que eu tentei, não consegui de jeito nenhum digerir a história e decidi assistir a peça de teatro. Resumo: também odiei. Tive que tomar coragem e ler página por página mesmo. Pra vocês terem uma ideia de como não gostei, lembro de cada palavrinha escrita. Logo, se vocês estiverem com insônia, tentem ler Til que vocês desmaiam rapidinho hehe. 



8. Café coado: um livro que combine com todos os momentos

O Presente do Meu Grande Amor. Pra quem não conhece, esse livro é uma seleção que a Editora Intrínseca fez de contos de autores estrangeiros famosos sobre o Natal e as outras festas de fim de ano. Não, eu não estou louca de sugerir um livro de Natal pro ano todo. Talvez seja só eu, mas eu queria o espírito dos últimos dias em todos os dias do ano. O amor, a amizade e a família devem ser sempre celebrados. Eu não gosto nem um pouquinho dessa obrigação de demonstrar nossos sentimentos apenas em datas especiais. Nossos laços devem ser cuidados diariamente e é por isso que O Presente do Meu Grande Amor é uma celebração para qualquer momento <3





*Será que eu viajei muito nas respostas? Eu adoro responder TAGs, sempre me marquem, por favor haha Me digam aqui embaixo o que acharam das minhas indicações. Ah, não esqueçam de me seguir aqui no blog para sempre receberem meus posts e no meu Instagram (@nat_assarito), muitas coisas mágicas acontecem por lá <3 Uma semana linda para todos vocês!


8 comentários:

  1. Oi Natália! Adorei suas respostas. Gostei das indicações também. Livros bem diversificados. Beijos. www.mardevariedade.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Andreia! Eu sempre tento misturar um pouquinho de tudo nas TAGs, assim, sempre tem uma indicação de livro que alguém gosta!

      Beijos

      Excluir
  2. Adorei, Natália! E já peguei uma dica de um livro que vc postou (Carta de amor aos mortos)! Muito bom!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é um dos mais fofinhos da minha vida inteira, mesmo! haha

      Beijos

      Excluir
  3. Adorei responder essa tag também, amoo café, não vivo sem. Adorei suas respostas, sempre gosta das suas repostas porque você indica livros diferentes de todo mundo (até de mim mesma) e sempre encontro livros diferentes por aqui, até porque esse ano que eu estou liberando o trauma de literatura nacional e clássicos! Eu queria ter lido O presente do meu grande amor no natal haha perdi a época, mas ainda estou curiosa!

    www.livrosderomance.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Stephanie, perde mesmo esse trauma de literatura nacional, porque se você continuar, quem sai perdendo é você hahaha Nossa cultura é muito rica e diversificada, temos centenas de autores excelentes para qualquer tema que você quiser ler. Os nacionais são meus preferidos em um milhão de anos! Vou tentar indicar mais para vocês <3

      Beijos

      Excluir
  4. Adorei sua tag! Estou louca pra ler Carta de Amor aos Mortos. Só esperando uma promoção hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jéssica, espero que a promoção chegue logo, porque você vai amar o livro! <3

      Beijos

      Excluir