segunda-feira, 25 de abril de 2016

Galileu Galilei - Teatro


Reprodução
Nesse mês tive a oportunidade de assistir a última apresentação de "Galileu Galilei" no Teatro Tuca em São Paulo, peça de Brecht com direção de Cibele Forjaz e atores consagrados como Denise Fraga e Ary França. Ao final da encenação, Denise pediu aos expectadores que continuassem com o "boca-a-boca", ou seja, fizessem sua propaganda da peça, pois é isso que atrai público e mantém tudo vivo. Como amei e sempre compartilho com vocês o que acho incrível, quebrei meu jejum de posts para falar sobre esse espetáculo que não abandona meus pensamentos.

"Infeliz a terra que precisa de heróis." A famosa citação de Brecht é carro-chefe do enredo da peça, cuja temática deixa de exaltar a figura de Galileu como herói e o caracteriza de maneira humana, repleto de defeitos e fraquezas. O cientista, famoso por afirmar que, ao contrário do que a Igreja Católica proclamava, a Terra não era o centro do universo e girava em torno do Sol, precisou abdicar de suas descobertas para não ser condenado pela Inquisição. Dessa maneira, o espetáculo traz para debate os limites da ciência, os quais envolvem a moral, a política e a economia. 

Por mais estranho que pareça, até hoje Galileu é considerado covarde por alguns. Entretanto, sua biografia comprova o quanto foi um homem a frente de seu tempo. Quando jovem, largou a Universidade e voltou depois de adulto como professor. Viveu em diversos locais da Itália em busca de mecenas, nunca abrindo mão de seus projetos. Justamente por isso, para não precisar poupar a humanidade de seus trabalhos, desistiu de combater a Igreja e pode, em sigilo, terminar um dos livros mais revolucionários da ciência, I DISCORSI.

Antes de Galileu, alguns cientistas haviam afirmado que a Terra girava em torno do Sol, sendo rapidamente condenados à fogueira. O processo de Galileu, contudo, durou mais de 10 anos, uma vez que ele havia "inventado" o telescópio e podia comprovar o que dizia... Bastava olhar através do aparelho e todas as respostas seriam exibidas. Porém, as pessoas se negavam a chegar perto do telescópio, em uma tentativa de não questionar o que já era dado pela moral. 

Esse é o momento mais bonito de todo o texto, na minha humilde opinião. Fiquei muito tempo pensando o quanto essa atitude arcaica se mantém ao longo dos séculos. Os indivíduos acreditam em ideias fixas e não ousam questioná-las. As verdades sempre são muito inabaláveis. Divaguei sobre a situação política do Brasil e como alguns setores preferem tapar os ouvidos para aqueles que gritam o óbvio. Senti tristeza e felicidade, tudo ao mesmo tempo. Até agora me arrepio relembrando. 

Galileu Galilei saiu de cartaz em São Paulo para ganhar o Brasil. Entre os dias 29/04 e 01/05 ficará em curtíssima temporada no teatro Unip, em Brasília. Deixarei todas as datas aqui embaixo. Não deixem de conferir! Juro que não fui só eu que amei, a peça fez o maior sucesso no Tuca e todos meus amigos e conhecidos que admiro intelectualmente foram. Façam esse favor a vocês mesmos e não deixem de conferir, hehe <3



Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário